DICAS. Porque você não consegue vender o seu imóvel?

Uma das questões que  mais atormentam os proprietários de imóveis que buscam negocia-lo no mercado, é que o tempo gasto para fechar o negócio tem ficado cada vez mais longo. Como a demora é maior, o número de placas de venda se multiplicam e parecem indicar um cenário sombrio no médio prazo. Tem gente que tenta vender há mais de dois anos e até hoje não teve sucesso. Fazer o que. Elaboramos três dicas que podem ajudar a rever o que está errado neste processo, mesmo porque com as mudanças no financiamento de usados da Caixa, principal financiador do país, você precisa entrar na linha, ou vai sofrer ainda mais.

Primeira Dica. Uma das razões mais comuns para seu imóvel "encalhar" é o erro na avaliação. É claro que você e o corretor que contratar, gostariam de vender pelo maior preço. Mas é preciso respeitar as leis do mercado e não adianta cair no conto do vizinho, que depois de esperar 3 anos com a placa de venda, disse pra vizinhança que vendeu pelo dobro, quando, provavelmente por não querer virar motivo de piada, acabou fechando negócio pela metade.

Avaliação não é venda e não se iluda com o corretor que der o maior valor entre todos que você chamou. O bom profissional precisa estar antenado no mercado e lhe dar informações que ajudem no processo. Pelo preço certo, o imóvel vende, apesar das crises.

Segunda Dica. Arrume seu imóvel para a venda. Sabe aquela história da primeira impressão é a que fica? Ela é real. Mesmo sem gastar muito, com a orientação de alguém de sua confiança no mercado, arrume a pintura manchada, e sempre que possível agende visitas de interessados, em momento que seu imóvel estiver arrumado e limpo. Nada é mais decepcionante para um pretendente que a primeira péssima impressão.

Terceira Dica . Regularize o documento de seu imóvel. Muita gente comprou através de uma promessa de venda particular e nunca se preocupou em colocar o imóvel para o seu nome, o que vai inviabilizar, por exemplo, a venda por financiamento.

Isso sem falar nos que compra através de procurações e substabelecimentos. Isto é, o sujeito comprou há 30 anos, vendeu para um segundo, que vendeu para o terceiro e você já é o sexto nesta cadeia. Veja se existe recibo e procurações que confirmem todos esses negócios,  e prepare o bolso. Em Belém, cada negociação gera a obrigação de um ITBI, o imposto de transmissão. Ou seja. vai pagar, por outros que não pagaram.

Sempre use um corretor de sua confiança. O negócio é caro demais para você correr riscos desnecessários.


Salomão Mendes é advogado e especialista do mercado imobiliário
salomao@unimovel.net

Comentários