O mercado que não conhece crise: Prédio de alto luxo tem fila de espera nas capitais

Em Salvador, na Bahia, a Mansão Wildberger, por exemplo, ainda será lançada em junho, mas já conta com uma lista informal de interessados nas principais imobiliárias da capital baiana.
Serão 40 andares com apartamentos de 450 m2, sendo que os seis últimos terão o dobro da metragem. Os mais amplos contam com sete vagas na garagem e os demais terão cinco. Se a localização e preço do metro quadrado são o selo de luxo de um empreendimento, esse não deixa nada a desejar. Erguido no Corredor da Vitória, a área mais nobre da cidade, o metro quadrado, no lançamento, está estimado em R$ 15 mil.
"Pela demanda, todo o prédio deverá ser comercializado durante o lançamento. Os interessados são empresários e cantores baianos famosos" informa Luiz Henrique Rimes, diretor nacional de negócios da João Fortes Engenharia. Com larga experiência no ramo imobiliário, o executivo prevê que apenas uma ínfima parte dos compradores recorrerá a financiamentos.
No Rio, o Grand Hyatt Residences está cotado entre os mais luxuosos empreendimentos residenciais do país. Localizado à beira da Lagoa de Marapendi e do Parque Natural da Barra da Tijuca, os 60 apartamentos variam de 121 m2 a 416 m2, cujos proprietários poderão usufruir de todos os serviços e a infraestrutura completa do hotel Grand Hyatt Rio de Janeiro, que também será inaugurado no mesmo endereço. "O preço médio, na planta, está em torno de R$ 30 mil o m2.
As unidades do Grand Hyatt Residences, segundo Stallone custarão entre R$ 2,5 milhões e R$ 55 milhões. "Cerca de 55% das unidades já foram negociadas.
O Edifício Vitra, no Itaim Bibi, em São Paulo, de altíssimo padrão e ainda em fase de construção, terá 14 apartamentos entre 565 e 1.145 m2. A planta exclusiva é assinada pelo arquiteto Daniel Libeskind, autor do plano de revitalização do "ground zero" em Manhattan, um marco na história de Nova York. Na fase de pré lançamento, o metro quadrado foi comercializado a R$ 13 mil.

"Hoje está em R$ 23 mil e deverá atingir entre R$ 25 mil e R$ 30 mil até o final da obra," afirma Andre Souyoltgis, diretor comercial da Coelho da Fonseca, imobiliária que comercializa o empreendimento.
 
Crise no mercado imobiliário? Longe daqui...

Fonte: Valor Econômico

Comentários