Preços Altos: Aluguel faz varejista revisar planos de expansão

O desembolso com o aluguel do ponto comercial tem tirado o sono dos varejistas das principais cidades do País nos últimos quatro anos. De lá para cá, os reajustes dos contratos superam em até 40% os preços apurados pelo IGP-M, índice usado para calcular a inflação do setor, que em 2012 ficou em 7,8%.
Para 2013, o viés ainda é de alta. A expectativa do mercado atualmente é por aumentos reais de 15% a 20% acima dos praticados nas negociações envolvendo os imóveis residenciais e corporativos. Para contratos novos de aluguel, a situação ainda agrava-se devido a cobrança de luvas, que é a taxa paga pelo locatário ao antigo ocupante do ponto. Além da inflação do setor, há também a falta de critério para quem estipula os valores.

Saiba
mais

Comentários