Oportunidades: Já dá pra ter um imóvel na Espanha por quase R$100 mil

De acordo com o jornal espanhol, há casas que hoje custam 50% menos que há três anos. E, se o comprador não se importar com a distância da praia, a região ou o tamanho do imóvel, pode encontrar verdadeiras pechinchas, a partir de € 50 mil, explica o TM Grupo Imobiliário, que dá descontos de 17% para as casas próximas à orla e de até 40% para as mais afastadas.

Alguns exemplos: um apartamento em Orihuela Costa, lançamento, a vários quilômetros da praia, custa € 75.200. Já um apê de segunda mão, em Torrevieja, está por cerca de € 46.200. Na mesma localidade, a Marhersol, que aplica descontos de 8% a 51%, vende sobrados de dois dormitórios por € 85 mil (antes eram vendidos a € 145 mil).

Com a incerteza econômica e trabalhista é quase impossível pensar que alguém compre uma casa na praia. Mas, o certo é que o perfil do comprador de uma segunda residência é muito diferente daquele da moradia habitual: normalmente, são casais de entre 40 e 60 anos, com um ou dois filhos, que já quitou sua casa. E, diz Valentín Fernández, da Foro, o financiamento não costuma ser o problema.

Leia
mais

Comentários