Minha Casa...: Demissões já começam no mês que vem

Centenas de operários que hoje trabalham como pedreiros, serventes, carpinteiros, eletricistas e pintores na construção de casas em Sarandi pelo programa "Minha Casa, Minha Vida", do governo federal, deverão ser demitidos a partir de maio em consequência da resolução da Caixa Econômica Federal de não financiar a compra de casas construídas em áreas que não tenham infraestrutura básica, como asfalto, rede de galerias pluviais e esgoto sanitário. Várias das empresas que constroem as casas também anunciam que a existência delas está com os dias contados.
O anúncio do programa federal provocou a maior corrida imobiliária da história de Sarandi, com o início da construção de mais de duas mil casas e a venda de centenas de terrenos, o que resultou em uma grande quantidade de empregos na área da construção civil.

Leia mais

Comentários