Lembra do apartamento dos "Jetsons". Ele já é realidade no mercado

É o diferencial que vem bater de frente com a mesmisse do condomínio completo que há muito faz parte da estratégia de venda de 10 entre 10 empreendimentos no país. No lugar da piscina com churrasqueira e o salão de festa, tecnologia e das boas.

Denise, a governanta virtual atualiza o Twitter, faz pesquisas na internet, realiza ligações telefônicas pelo Skype e controla os compromissos dos donos da casa. Em breve, poderá até fazer compras. Diferente de  "Rose" do desenho animado dos anos 60 , Denise não é um robô, mas sim um computador capaz de organizar as tarefas do dia a dia.

Os serviços já estão disponíveis aos moradores do edifício Pinheiros Connection, na Zona Oeste da cidade de São Paulo. Ainda em construção, é o primeiro residencial automatizado lançado parceria entre a Elite Brasil e pela operadora de telefonia Transit Telecom. Um "iApartment", entre muitos que estão vindo por ai. Incorporadoras como Cyrela, Even, Brookfield e Stan Desenvolvimento Imobiliário são algumas das companhias que estão investindo em apartamentos com essas características.

Uma tecnologia que não está presente apenas no alto padrão, mas em metragens menores entre 40 m2 e 60 m2. O segredo dos projetos de automação moderna está em um pequeno computador do tamanho de um conversor de TV, que centraliza o controle da iluminação, da música, do home theater e da temperatura ambiente. A previsão é de que, em pouco tempo, até eletrodomésticos poderão se integrar ao sistema.
 
Comandos enviados de controle remoto, celular, tablet e internet. O custo dos equipamentos geralmente é embutido no preço do imóvel. o que  representa entre 0,6% e 0,7%. Eles aceleram as vendas e já são ítens básico em alguns empreendimentos.

E mesmo você já pode começar a ter a sua casa do futuro, mesmo naquel apartamento antigo com projetos, custando a partir de R$ 8 mil.
Fonte: Valor




Comentários