A ponte do futuro



Tal como Londres ou Paris, a capital da Coreia do Sul é atravessada por um rio. Perto de 30 pontes ligam já as duas margens do Han, mas a Paik Nam June Media Bridge promete ser mais do que uma simples estrutura de passagem; tornar-se-á, antes, num novo ponto central da cidade.

A totalidade da extensão da ponte, correspondente a 1,08 quilómetros, será coberta com painéis solares, de forma a que a própria infraestrutura gere a energia necessária aos diversos espaços de lazer que foram projetados no seu interior.

Ela terá um museu, uma biblioteca pública direcionada para os mais jovens e um centro comercial.

E para ninguém ficar de fora, a ponte terá faixas de rodagem para automóveis e bicicletas, bem como um percurso para pedestres.

Além da paisagem do rio, a ponte terá uma série de jardins com crescimento garantido pela água do rio e das chuvas, ventilação e luz natural.

As funcionalidades da Paik Nam June Media Bridge não ficam, contudo, por aqui: desenhada a pensar no tráfego do rio Han, a ponte dispõe de um cais preparado para acolher iates, cruzeiros e também os chamados táxis aquáticos.

Fonte: Obviusmag

Comentários

ANDERSON KOSTTA disse…
É isso aí! enquanto aqui a população de Belém espera quase que infinitamente para receber um simples pórtico para atravesia da BR-316. Viva o progresso (político) !!!