URBANIDADES. O desafio de viver em uma "apertamento" de 8m2


Um apartamento de 8m2 não é exatamente um sonho de consumo nas grande cidades brasileiras. Mesmo para quem vem sendo obrigado a conviver com espaços cada veze menores, o minimalismo tem limite.

Mas não se iluda. Considerando que somos reflexos, com alguma defasagem de tempo, do que acontece lá fora, logo esta tendência vai chegar por aqui. A crise vai passar ( todas passam) e sobretudo nos endereços mais valorizados com melhor infra- estrutura, o metro quadrado vai voltar a estar nas alturas ( talvez mais alto do que pode ser visto hoje).

Nessa briga por espaço, cidades antigas, como Paris, Londres e Roma, tem este problema agravado pelas limitações impostas pela preservação histórica dos edifícios centenários.

Tanto que , em Paris, o escritório de arquitetura Kitoko Studio criou um espaço funcional em um apartamento de 8 metros quadrados na cobertura de um antigo prédio na capital francesa. Projetado inicialmente para ser um quartos de empregada, virou depósito. O desafio era fazer aquele cubículo, virar apartamento. 
O espaço deveria servir para dormir, cozinhar, comer, lavar as roupas, trabalhar e guardar o maior número possível de itens. Tudo foi resolvido em um armário, que funciona como um "canivete suíço": Simples, compacto e que se desdobra em uma série de ferramentas úteis.
No armário há uma estante para livros que vira uma escada. Ela leva para a cama de solteiro, na parte de cima. Há também mesa, guarda-roupas, pia, minigeladeira e um micro-ondas. 
Veja mais na galeria publicado pelo UOL aqui 

Comentários