Mundo : Investidor do Oriente Médio faz nova oferta pelo Empire State Building

O destino do edifício mais famoso de Nova York está cada vez mais próximo de um desfecho. A família Malkin, que controla o Empire State Building, recebeu nesta semana uma segunda proposta de compra do arranha-céu de 102 andares. Desta vez, no valor de US$ 2,1 bilhões (aproximadamente R$ 4,6 bilhões). Uma outra proposta já havia sido feita, por US$ 2 bilhões (R$ 4,3 bilhões). Quem fez a segunda proposta é um investidor do Oriente Médio, cujo nome não foi revelado. O valor equivale à metade do lucro obtido pela Vale no ano passado.
 
Os Malkin disseram, em carta aos investidores, que estavam revendo duas ofertas para a compra do Empire State Building. O prédio foi avaliado em US$ 2,5 bilhões (R$ 5,4 bilhões).
 
A posse do edifício de Manhattan está no meio de uma série de interesses do mercado. A Malkin Holdings quer colocar o Empire State Building e mais de 17 outras propriedades em um plano de investimento imobiliário chamado Empire State Realty Trust Inc, que passaria a ser de capital aberto, sob o símbolo proposto “ESB” na Bolsa de Nova York. Investidores aprovaram recentemente o plano. Mas, além da Malkin Holdings, o Helmsley Trust, que é o acionista majoritário da empresa que detém o contrato de arrendamento, também teria de aprovar a venda. Em maio, o objetivo era levantar US$ 1 bilhão na oferta.

Leia mais

Comentários