Mercado. Imóvel em Londres é negócio das Arábias

O arranha-céu mais alto, a loja de departamentos mais famosa, os prédios com os apartamentos mais caros. Em Londres, tudo isso agora pertence a um único dono: a monarquia árabe do Qatar.
Ex-protetorado do Reino Unido, o país do golfo Pérsico tem investido, desde 2010, uma parte expressiva das suas receitas com gás e petróleo em símbolos de poder e riqueza na capital britânica. O último capítulo da ofensiva foi a compra do hotel Inter-Continental, na Park Lane. O negócio foi fechado no fim do mês passado por cerca de 400 milhões de libras, mais de R$ 1,2 bilhão.

O cinco estrelas será a nova joia de uma coroa que inclui a Harrods, onde londrinos e turistas fazem compras de luxo, e o One Hyde Park, condomínio que já vendeu uma cobertura pelo valor recorde de R$ 420 milhões.
A carteira imobiliária ainda inclui os prédios da Vila Olímpica, erguidos para abrigar atletas nos Jogos de 2012, e o The Shard, o edifício mais alto da Europa ocidental, cuja construção alterou a paisagem do centro de Londres.
Todos os investimentos são feitos pela QIA (Qatar Investment Authority), braço de investimentos do fundo soberano alimentado pela exportação de gás e petróleo.
 
Fonte: Folha de S. Paulo

Comentários