Urbanidades: Quem diria, a bicicleta conquistou a classe média.!

“Até pouco tempo a bicicleta era vista como um veículo de pobre no Brasil. Hoje existe uma mudança de apelo”, explica José Eduardo Gonçalves, diretor da Abraciclo, que reúne os fabricantes do setor.
Para Erick Azzi, consultor especializado no segmento, essa mudança de conceito ocorreu a partir de 2000 e tem a ver com a alta do preço dos combustíveis, com o fato do trânsito se tornar cada vez mais caótico e até da dificuldade para estacionar – sem pagar – em São Paulo. Situação explorada pelo mercado. “O Brasil está experimentando o ‘boom’ da bicicleta.”

Na última estimativa realizada pela Abradibi, outra entidade que representa empresários do setor, o mercado no Brasil era de R$ 2 bilhões em 2011. E para o presidente da Aliança Bike, Marcelo Maciel, o crescimento do mercado é visível – a Aliança organiza uma das únicas feiras do mercado. “O que se adicionou recentemente foi um componente de sustentabilidade, a bicicleta como uma solução para os problemas nas grandes cidades. Temos uma nova forma de olhar a bicicleta”, afirma Maciel.

O diferencial da empresa Evolux, por exemplo, é o design e o resgate do modo de pedalar do passado – uma única marcha e freio contra o pedal.

Saiba
mais

Comentários