Futebol: Clube perde sede em leilão trabalhista

Pelo lance mínimo, empresa do setor imobiliário arrematou a sede do Operário em leilão, que durou um minuto, realizado nesta terça-feira em Campo Grande.

O imóvel é avaliado em R$ 1,8 milhão, e é fruto de ação trabalhista movida pelo técnico Amarildo Carvalho, datada de 1996.

A sede de campo Operário, no loteamento Nova Campo Grande, hoje Santa Mônica, tem área total de 50,3 mil metros quadrados , tem dois campos de futebol, duas quadras de futebol de salão, uma edificação com três salões; dois banheiros; piscina desativada e uma casa simples.

O presidente do clube, Tony Vieira, já avisou que vai recorrer. “Quem arrematar não vai levar porque vamos brigar por isto”, avisou.

Leia mais

Comentários