Urbanidades: Um palácio de gelo

À primeira vista, poderia ser o quarto de um hotel padrão, em Zwolle, nordeste da Holanda, com a cama quadrada, minibar, chinelos e roupões para os hóspedes... Exceto por um detalhe: aí dentro faz menos de 8 graus e tudo é construído com gelo.


"Se você tomar uma ducha antes de dormir, assegure-se bem de que os cabelos estão secos, senão eles vão congelar. Não abuse do álcool, evite alimentos pesados e troque-se num lugar mais protegido", explica aos novos hóspedes Annet van Limburg, gerente do primeiro "hotel de gelo" holandês.

Luc van Heijst e Maya Zhang, 42 anos, riem nervosamente, ouvindo com atenção esses conselhos. Eles trazem na bagagem calças grossas, vários pullôveres, luvas e gorros.

"Não, eu não tenho medo! Mas estou um pouco nervoso", admite Luc, vindo de Veghel (sul), que fica a uma hora e meia de estrada. "Viemos pela experiência: sinto-me como um garotinho", afirma ele.

O palácio de gelo, construído por ocasião do Festival de esculturas de gelo de Zwolle e administrado por um hotel da cidade, possui três quartos, adaptados num entreposto frigorífico onde a temperatura é mantida entre 6 e 8 graus abaixo de zero, em função do número de ocupantes.
Leia mais

Comentários