Tendências: O mercado Singles, rico e próspero não para de crescer

O número de pessoas que moram sozinhas no Rio aumentou consideravelmente na última década, segundo censo do IBGE - passou de 11,2% para 15,6%. Só que na hora de fechar a compra de um imóvel, o gênero feminino é mais objetivo do que o masculino, dizem especialistas. Enquanto os homens são guiados pelo lado racional e costumam demorar para tomar uma decisão, a mulher, conduzida pelo emocional, ao sentir amor à primeira vista pelo imóvel, o agarra logo com todas as forças.
De acordo com o corretor Henrique Besdin, especializado na área da Zona Sul, a maior parte dos homens que procuram um apartamento para morar sozinho é desquitada e tem mais de 40 anos. Além disso, busca opções de dois quartos, para que um seja transformado em escritório ou sala de TV. Esses potenciais compradores são mais práticos, mas, por terem a tendência de colocar tudo na balança, de forma racional, costumam demorar para fechar o negócio.
Eles, em geral, não têm paciência para visitar muitos apartamentos. Isso poupa tempo. Por outro lado, quando encontram algum que corresponda às suas necessidades e desejos, demoram para se decidir, pois precisam pesar o lado financeiro entre outras questões lógicas, como as ligações de transportes e a proximidade de equipamentos públicos. E muitas vezes, nesse tempo, eles acabam perdendo o apartamento – explica Besdin.

Leia mais

Comentários