Shopping Grão Pará: Grupo Jereissati quer revolucionar mercado em Val-de-Cans


São 45 mil metros quadrados de área bruta locável, 2 200 vagas de estacionamento, seis salas de cinema  stadium, praça de alimentação, áreas de lazer e restaurantes. O terreno de 123 mil metros quadrados, promete ser a redenção de uma área até há pouco, inexplorada pelo mercado imobiliário. Rodovia da Independência com a Avenida dos Trabalhadores. A área militar que tinha apenas os condomínios Água Cristal e o Cristal Ville, deve ser palco de uma das mais significativas transformações urbanas da capital. vai incorporar ao mercado também o antes marginal bairro do Benguí, vizinho pobre que corre para virar área disputada nesse cenário.  

O Bosque Grão-Pará será âncora da Cidade Cristal, um complexo de condomínios empresariais, comerciais e residenciais de alto padrão, que vai transformar o bairro de val-de-cans e a região do aeroporto de Belém.

Unido uma exigência legal, a preservação ambiental, a idéia é de tranformar o centro domércial em uma área de convivência e lazer, dentro do contexto de Bosque. selos verdes e tecnologias autossustentáveis completam o pacote.

Bosque Grão-Pará vai custar R$ 170 milhões e terá na primeira fase 225 lojas. Veja abaixo, o vídeo institucional sopre este case.

Comentários