EUA: Aproveite as bocas, mas olho no imposto que pode chegar a 35%

Nunca foi tão fácil e tão barato para o brasileiro investir no mercado imobiliário norte-americano. Seja para aproveitar férias em terras do Tio Sam, ou para ganhar dinheiro, a hora é agora. Mas para os desavisados, um alerta. Tudo tem que funcionar de acordo com as leis de lá. Nesse ponto, atenção especial com o imposto de renda.

Quem compra imóveis nos EUA para revender posteriormente deve ficar atento ao imposto cobrado pelo fisco norte-americano, que varia de 15% a 35% sobre o lucro da operação. A operação é complexa. No ato da venda, a imobiliária retém 10% do valor do imóvel. "Isso é para o estrangeiro não fugir com o imposto que deve", explica um advogado.

Ou seja, se alguém comprar um imóvel por US$ 400 mil e vendê-lo por US$ 500 mil, terá retenção automática de US$ 50 mil (10% sobre o valor de venda). Mas, como só deveria recolher US$ 30 mil (imposto de 30% sobre o lucro de US$ 100 mil), teria de comprovar isso ao fisco americano para receber a diferença de US$ 20 mil.
Leia mais

Comentários