Reclamação sobre atraso em obras aumenta 40%

Na mesma proporção em que crescem os imóveis comercializados, também aumenta o número de reclamações de atraso na entrega das obras. Tanto é que a Associação dos Mutuários de São Paulo e Adjacências registrou alta de 40% nas reclamações sobre o tema no ano passado em comparação a 2009.

"Sem dúvida nenhuma, devido ao boom imobiliário, 2010 foi um ano de muito crescimento no mercado e, consequentemente, dos problemas também. Dos que surgiram, o atraso na entrega é o campeão. Temos muitos mutuários que buscam informações aqui e que querem, a qualquer custo, a devolução do dinheiro", conta Marco Aurélio Luz, presidente da entidade.

Para evitar dores de cabeça, é fundamental que o cliente leia com atenção o contrato antes de definir a compra. É lá que estão definidos os prazos para entrega e cláusulas que especificam, inclusive, o tempo médio que a construtora pode atrasar a entrega da obra. "Existe um prazo por intempéries climáticas, como grandes períodos de chuvas que dificultam a construção, mas muitas incorporadoras têm se aproveitado disso e usado esse tempo como prazo comum da entrega, o que é irregular", pontua.

Leia mais

Comentários

costa disse…
No verão teria que trabalhar 12h por dia e na época das chuvas suspender as obras, assim ñ haveria mas atrasados.
Waner Yossef.