Explode número de corretores. Clientes a beira de um ataque de nervos

"Precisa-se de corretor. Treinado, bem informado, com experiência e registro no conselho da categoria. O profissional deve ser interessado e, acima de tudo, conhecer os imóveis que vende e saber o real estado da documentação antes de mostrá-los aos clientes".

Até o final do ano, só o Rio de Janeiro deve ter 50 mil corretores até o final deste ano. A demanda é justificada pelo boom, mas como fica o cliente, ao se deparar com um vendedor sem registro ou despreparado?

Corretores mal vestidos, sem conhecimento de mercado, sem consguir dar respostas básicas para dúvidas dos clientes, que correm para a profissão atrás do sonho fácil. Acreditam nos anuncios que prometem riquesa e dinheiro fácil, sem detalhar, que, pra chegar lá é preciso trabalho e trabalho duro. Muitos desistem no meio do caminho, outros seguem na área atropelando, as vezes, noções básicas de ética e bom comportamento.

Os clientes já perceberam este cenário. Muitos ainda sentem na pele os efeitos desse quadro. O Globo foi as ruas e viu clientes a beira de um ataque de nervos. Leia aqui.

Comentários