Shopping Bosque Belém quer selo verde

A natureza como diferencial, mesmo diante nas exigências legais de preservação de parte da mata original foi o ponto de partida para um projeto arquitetônico que otimiza recursos renováveis e barateia a operação.

Explica-se. Os arquitetos abusaram da iluminação natural e outros detalhes que devem reduzir os custos de manutenção do empreendimento.

Novidades em busca de uma certificação verde mundial, aplicada a construção de empreendimentos semelhantes. O Grupo Jereissati, já está viabilizando isso em outro Shopping que está sendo construido em Cuiabá, no Mato Grosso.

Paulo Chaves, parceiro local na área de aruitetura define bem esse conceito. A idéia é quebrar os paradigmas do consumidor. O lugar de compra pode ser agradável e de convivcência.

Apostando no diferencial, o Bosque Belém que marcar o mercado.

Comentários