Propaganda. Crise política vira aposta perigosa para vender imóveis.


As crises política e econômica ganharam eco na publicidade. Do “japonês da federal”, em referência ao agente Newton Ishii, ao uso do verbo “temer”, em alusão ao vice-presidente Michel Temer, diversas marcas estão pegando carona em alguns dos protagonistas do atual momento do Brasil. 

A lista de campanhas — que incluem forte interação nas redes sociais e conta com a participação de astros da televisão — vai de imobiliária, rede de supermercados, empresas de fast-food, cervejaria e até rede de sorvete do exterior.

No momento em que se acirram os ânimos em torno do impeachment, as campanhas prometem mais novidades até o fim desta semana, quando a Câmara dos Deputados vota o pedido de abertura do processo de impedimento da presidente Dilma Rousseff. 

A Patrimóvel, do setor imobiliário, vai analisar o desdobramento político nos próximos dias para produzir a campanha que será veiculada no próximo fim de semana. Há duas semanas, a empresa chamou a atenção com uma peça que fazia alusão ao vice-presidente, Michel Temer, ao juiz

Mais

Comentários