Vida Moderna. Nova York abandona antigos orelhões e passa a oferecer internet de graça

Nova York começou há algumas semanas a trocar seus antigos orelhões por quiosques de internet de alta velocidade, oferecida sem cobrança por um consórcio de empresas.

O contrato com a prefeitura, com vigência de 12 anos, prevê arrecadação de US$ 500 milhões em receita para a cidade na instalação de ao menos 7.500 quiosques, batizados de LinkNYC.

O consórcio, chamado CityBridge, não revela a própria remuneração, mas diz que investirá US$ 200 milhões em cabos de fibra ótica. A conta fecha com anúncios veiculados em telas de alta definição.

Ainda que negue vender informações dos usuários, o consórcio (que inclui o Google) procura captar o anunciante certo para cada localização, tentando associar o conteúdo da propaganda ao perfil do público local.


Para o pesquisador Benjamin Dean, da Universidade Columbia, especialista em segurança cibernética, o contrato é obscuro. "A política de privacidade coloca de forma vaga que 'pode usar sua informação, inclusive de identificação pessoal' para prover informação sobre bens e serviços de interesse", afirmou, em artigo no site "The Conversation".

Fonte: Folha de SP

Comentários