Belém: Antigos moradores resistem ao milionário avanço imobiliário.

A praticidade de morar nas áreas mais desenvolvidas da cidade é citada frequentemente pelos moradores dos imóveis que resistem ao tempo e ao avanço do progresso.
Ainda assim, a decisão de ficar não se trata apenas de apego à praticidade. O lugar, mesmo que simples, rústico ou em condições precárias, é referência de vida.
Uma antiga moradora deixa claro o sentimento de pertencimento que a mantém na casa em que nasceu. 'Já disse para os meus filhos que só saio daqui depois de morta. Quando eu morrer, podem vender, mas graças a Deus, eles também não querem sair.'
Leia mais

Comentários