Urbanidades : Feministas "mudam" nomes de ruas e praças em Belo Horizonte

A Marcha Mundial das Mulheres "mudou" os nomes dos principais logradouros públicos, no hipercentro de Belo Horizonte, para homenagear as mulheres.
 
Militantes mineiras da organização fixam adesivos com novos nomes sobre as placas com os nomes originais, que reproduzem com qualidade o padrão azul das placas de nomes de logradouros públicos, utilizado na maioria das cidades brasileiras.
 
A entidade, com sede nacional em São Paulo, tem cerca de 1.500 militantes espalhadas por 19 Estados brasileiros. Aproximadamente 200 delas em Minas Gerais e, 30 militantes, em Belo Horizonte.
 

Comentários