Desce: Preços de imóveis no Rio começam a cair após supervalorização

Os cariocas estão assustados com os valores praticados no mercado imobiliário da cidade. Os preços de imóveis, tanto novos como usados, dispararam desde 2008 por conta do aumento do crédito ao consumo e da demanda acentuada no mercado.

As cifras tiveram aumento substancial em toda a cidade, com destaque para a Zona Sul e a Barra da Tijuca. No entanto, nos últimos meses as vendas vem tendo ritmo mais fraco, o que especialistas da área consideram como reflexo do "preço irreal" do mercado.

Segundo o vice-presidente do Conselho Regional dos Corretores de Imóveis do Rio (CRECI-RJ), Edecio Cordeiro, de 2008 a 2011, houve um boom imobiliário em todo o Brasil. O metro quadrado no Rio de Janeiro disparou e, atualmente, é o mais caro do país, com imóveis novos e usados a preços muito elevados.



Contudo, Cordeiro enxerga que o mercado imobiliário está, agora, se ajustando.  “Houve uma parada de consumo pelas pessoas que adquiriram sua casa própria. Ainda está se vendendo muito bem, mas deu uma parada. Não há mais um excesso”, avaliou Cordeiro. “O preço do imóvel estava fora do preço do mercado, estava fora da realidade, mas o mercado está se ajustando”.


Leia mais

Comentários