Urbanismo : 2012 de polêmicas no novo Porto de Belém

A reinvenção do Porto de Belém, com a desmontagem dos centenários galpões e a ampliação do parque de containers  vai prommover profundas alterações no trãnsito de uma das mais valorizadas áreas imobiliárias da cidade.

O prolongamento da Av. Pedro Álvares Cabral, cruzando a Doca de Souza Franco, vai permitir mais espaço para o Porto, hoje sub-utilizado, volte a ter uma função econômica, com base no transporte de Containers ( enquanto Vila do Conde se firma como Porto Graneleiro/Mineral )

O desenho do projeto sugere áreas verdes, trânsito fácil, mas o movimento de reação da sociedade jká está nas midias sociais como postagens publicadas aqui . A questão é o impacto do trânsito de caminhões nessa região; a impossibilidade de abertura de espaçoes públicos para o rio ( Belém segue sem suas janelas ), o questionamento sobre os impactos dessas obras sobre o patrimônio histórico tombado no bairro do Reduto e mesmo sobre o questionamento sobre a multinacional que vai operar o novo complexo.

2012 promete barulho e polêmica nessa transformação.  

Comentários

Anônimo disse…
Em Outeiro há um porto, que salvo engano com um calado um pouco maior que o do bairro do Reduto. Sendo assim, não seria melhor expandi-lo?