Oportunidade: Aluguel alto estimula formação de Novas "Repúblicas"

Para reduzir os gastos com aluguel, a criação de repúblicas é opção comum. No entanto, casas com mais de cinco estudantes -frequentes no interior- estão mais raras na capital.
Mais cômodo, dividir casa e ter um quarto só para si ainda custa menos que a locação de uma quitinete.
"Já morei em repúblicas maiores e prefiro uma convivência individual, que dá menos problemas", afirma a estudante Ivi Guedes, 22, que vai desembolsar R$ 800 mensais para compartilhar um dois-quartos próximo à ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing).
A diminuição de moradores não é apenas opção dos universitários. Donos de imóveis e condomínios têm definido o número de inquilinos no contrato. A prática visa, entre outras coisas, reduzir as reclamações de vizinhos.

Leia mais

Comentários