Construtoras: A "pequena" notável. Familiar, centralizadora e altamente lucrativa

No primeiro semestre, a empresa da família Zarzur foi a mais lucrativa do setor, com um resultado de 157 milhões de reais e uma margem líquida de 43%, o índice mais alto entre as incorporadoras. (PDG e Cyrela, por muito tempo as preferidas do mercado financeiro no setor imobiliário, registraram margens de 15% e 6,6%, respectivamente.)
“Em um setor pressionado por custos, a Eztec virou uma máquina de fazer dinheiro”, diz Flávio Conde, analista de imóveis do banco Banif. Em tempos de bolsa com resultados desanimadores, a empresa conseguiu o segundo melhor desempenho do setor, atrás apenas da JHSF, que aumentou os dividendos pagos por suas ações.
Enquanto o IMOB11, índice que reúne as principais incorporadoras de capital aberto, caiu 29% de janeiro até agora, os papéis da Eztec desvalorizaram 3,2%.
Criada em 1979 por Zarzur (o “ez” remete ao nome do fundador), a Eztec ainda funciona como uma típica empresa familiar. Zarzur acompanha de perto cada detalhe da operação.

Todos os dias, vai aos canteiros para fiscalizar pessoal­mente as 24 obras em andamento.
Leia mais e conheça mais sobre a empresa aqui

Comentários