Crescem lançamentos de imóveis sem garagem

Muito comuns na década de 1950, os apartamentos sem vaga na garagem voltam a despertar interesse das incorporadoras. Só no ano passado, 1.374 unidades verticais com o perfil foram lançadas na capital paulista.

O número representa 3,7% do total de lançamentos, maior índice dos últimos dez anos, de acordo com dados da Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio (Embraesp).

Se a pequena demanda por automóveis explicava a procura por esses imóveis há 60 anos, agora o motivo é outro: reduzir custos dos imóveis para enquadrá-los no Programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal.

Em São Paulo, o valor máximo por unidade era de R$ 130 mil até 2010. Este ano, o limite foi ampliado para R$ 170 mil.

Será que o mercado acha que esse morador nunca vai ter carro, ou aposta em edifícios garagem ao lado do Minha Casa Minha Vida. Vai ficar ( ainda) mais difícil estacionar. 

Saiba mais

Comentários