Marabá: Quem disse que o interior não consome luxo?

Siderúrgica, dois shoppings, mais 20.000 empregos qualificados credenciam a principal cidade do sudeste paraense para o mercado. 

A questão era saber, se o perfil desse imóvel seria apenas de compactos e populares, ou se o mercado aceitaria imóveis de maior tamanho e de maior valor? 

O Piazza Dei Fiori da Marroquim Engenharia parece ter respondido a questão e quebrqado tabús. Das mais de 40 unidades de 3 suítes colocadas a venda, só restam 2 disponíveis.

Parte do sucesso está ligado ao modelo construtivo dos alagoanos. Imóvel a preço de custo significa pelo menos 30. 40% de redução nos valores em relação ao mercado.

Parte pela marca Marroquim, que em pouco mais de dois anos de Pará, já produz efeitos no mercado, a ponto de questionar porque se cobra tanto pelo metro quadrado no estado. 

Se quer saber mais sobre as últimas duas unidades reservadas pela Marroquim, pode saber aqui.    

Comentários