Restrição do Poder Público estimula especulação imobiliária

Além do dinheiro fácil das muitas linhas de financiamento, da estabilidade da economia, associada ao grande deficit de moradias, outro fator vem sendo apontado como propulsor da espculação imobiliária que tem levado os preços para as alturas e estimulado os discursos de bolha.

As restrições do poder pública para novas construções em bairros mais centrais e com mais infra-estrutura, promovem aumentos sucessivo nos imóveis que lá existem. 

O poder público tem o dever de organizar o espaço urbano, mas além de proibir, precisa dotar as cidades de um planejamento que sirvam de opções reais para o crescente mercado. Proibir sem dar alternativas e aumentar preços, pode até gerar mais arrecadação de impostos como o IPTU, mas também pode ser um tiro no pé.

Sobre essa realidade, leia mais aqui

Comentários