Vereadores querem reduzir altura de edifícios em Belém

Uma emenda à Lei Complementar de Controle Urbanístico quer limitar altura e andares na capital paraense. A proposta surgiu em razão do rastro do debate sobre o desabamento do Edifício Real Class há duas semanas, mas suas implicações, se aprovadas, devem ir muito além.

O autor do projeto quer apoio da Universidade, como já teve do prefeito da capital. Pela proposta, o teto seria de 20 andares.

Alguns cenários seriam possíveis. Primeiro. Com um planejamento público quase inexistente, reduzir unidades no terreno já caro pode significar mais aumento de preços das unidades; Segundo. ou os terrenos teriam que cair de preço para se adaptarem a essa realidade ou o mercado para.

Como ninguém admite ganhar menos, os riscos de dificuldades são grandes. Terceiro. Além de propor limites, o poder público e a câmara de vereadores deveriam pensar na capital no médio e longo prazo. 

Não se planeja e se age por impulso quando da ocorrência de uma tragédia como o Real Class. Se a cidade já atingisse no seu plano urbano, o planejamento da região das ilhas, como Outeiro e Mosqueiro, com largas avenidas e infra-estrutura, ai sim seria possivel rever regras com mais propriedade

Leia mais

Comentários

Andre campinas SP disse…
Este vereador deveria postar um projeto para REDUZIR era os salários dos mesmos (vereadores). não deve ter projeto melhor para fazer. A propósito , qual é o pior ?, morar num edifício próximo do trabalho ou ser obrigado a morar longe e ter que enfrentar a carência de avenidas em belem com os seus congestionamentos na almirante Barroso, Br. , Augusto Montenegro , etc...?