FGTS e Poupança podem ser insuficientes em três anos

Usar o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e as cadernetas de poupança para financiar imóveis pode estar com os dias contados. O presidente do Sindicato da Habitação do Estado de São Paulo (Secovi-SP), João Crestana, avalia que em três ou quatro anos esses recursos não aguentarão o ritmo crescente de investimentos em moradia, em expansão por todo o país, e já serão insuficientes para o Sistema Financeiro Nacional (SFN).

Crestana acredita que os Bancos, tanto públicos quanto privados, a Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip) e as empresas securitizadoras devem estudar a questão e discutir formas de promover ajustes legais e culturais que viabilizem novas fontes de recursos destinadas ao financiamento habitacional.

Dados da Abecip mostram que no ano passado foram financiados 1.052 milhão de imóveis residencias, dos quais 631 mil utilizaram recursos do FGTS e 421 mil usaram dinheiro do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE). O valor total de recursos para financiamento foi de R$ 83,7 bilhões em 2010, valor 67% maior que em 2009; o número de moradias cresceu 57%.


Leia mais

Comentários