Após disparar, preço de imóveis caminha para a estabilidade

O preço dos imóveis residenciais nas grandes cidades brasileiras caminha para estabilização, com uma oferta que pode ficar até maior do que a procura em algumas regiões, afirmam especialistas.

Trata-se de uma mudança de tendência, uma vez que o valor do imóvel vinha subindo fortemente nos últimos anos (veja gráfico abaixo).

Um dos motivos é que existem investidores que compram imóveis na planta e revendem quando a construção está adiantada ou concluída. Ou seja, do ponto de vista do incorporador, esses prédios estão vendidos, mas, na verdade, eles ainda não têm um comprador final.

Esses investidores vão concorrer com outros lançamentos. Resultado: "Em 2011, vamos ter uma oferta maior do que a procura em algumas regiões e empreendimentos de São Paulo", prevê Pompéia. Ele acrescenta que, em outras grandes cidades, a tendência é semelhante.

Para o comprador, é mais fácil financiar imóveis novos porque as empresas já vendem um pacote completo, observa Hesse. Mas, inclusive por isso, o preço dos lançamentos às vezes é alto demais. "O cliente precisa ver se não está pagando R$ 150 mil por um imóvel de R$ 100 mil", afirma o economista.

Leia mais no Estadão

Comentários