Salvador segue tendência de compactos

Com tamanhos que variam de 40 a 65 metros quadrados, divididos em até três quartos com suíte, os imóveis conhecidos como compactos estão ganhando espaço no mercado imobiliário baiano. Os preços mais em conta, a facilidade de crédito e o crescimento da renda média do trabalhador aumentaram em 40% as vendas de apartamentos com estas características em 2010, segundo dados da Associação de Dirigentes de Empresas do
Mercado Imobiliário (Ademi-BA).

Atualmente, este modelo de imóvel responde por 60% das ofertas disponíveis, chegando a pouco mais de 42 mil unidades em todo o estado.

Para o vice-presidente da Ademi-BA, Cláudio Cunha, três fatores influenciaram a construção de imóveis com dimensões compactas em Salvador: a falta de terrenos na cidade, o aumento de custo das obras e a ascensão da classe C, público-alvo deste tipo de empreendimento.

leia mais

Comentários