África do Sul urbaniza cidades patra a Copa

A sede de 15 das 64 partidas da próxima Copa do Mundo - e cidade que em que a seleção brasileira vai se concentrar - foi sendo construída, ao longo de décadas, de forma a manter as pessoas separadas na segregação do Apartheid.

Desde 1994, Johannesburgo vem passando por enormes transformações e migrações. A arquitetura começou a romper com o isolamento. Profissionais estrangeiros foram trazidos para modernizar os cenários.


A 16km de um perigoso Centro de cidade fica Sandton, um bairro construído em 1969, que vive o boom de construções desde 1996, tornando-se o maior centro financeiro e comercial do continente africano.

É uma valorizada área residencial, que inaugurou no país o conceito de flats e apartamentos tipo estúdio. Soweto também ganhou investimentos e tem áreas com mansões e pousadas, em meio a construções para a população carente.

Leia mais

Comentários