MP pode atrapalhar planos da Gafisa no Ver-o-Rio


Segundo a coluna do Repórter 70 do jornal O Liberal, o promotor Benedito Sá (o mesmo que impediu a venda da Sede Social do Remo) estaria a frente de uma ação civil pública junto com secretarias municipais e estaduais, Procuradoria Geral da União e Ministério Público Federal.
O Objetivo seria proibir as construções de edifícios no lado da Pedro Álvares Cabral às margens do Rio Pará. O argumento é a antiga história da barreira de concreto que aumentaria a bolha de calor na capital.

Ser vingar, a ação pode atrapalhar os planos de construtoras como a Gafisa, que anunciou há duas semanas a compra de uma área de 4.000m2 em frente ao Ver-o-Rio, onde deve nascer um edifício com 30 andares.

Outras construrtoras, também de olho no filão acompanham com atenção o desenrolar dessa história.

Comentários