Mercado. Lucro de shoppings cai 15% com calotes de lojistas e descontos em aluguel.


Juntas, as cinco maiores companhias do setor registraram lucro líquido de R$ 204,6 milhões no segundo trimestre, queda de 15% na comparação com o mesmo período de 2015; executivos, porém, preveem recuperação das vendas ao longo deste semestre.
Inadimplência de lojistas, descontos na locação dos pontos e provisões de perdas com calotes derrubaram os lucros das cinco maiores companhias do setor de shopping centers no País. Juntas, BR Malls, Multiplan, Iguatemi, Aliansce e Sonae Sierra Brasil registraram lucro líquido de R$ 204,6 milhões no segundo trimestre do ano, queda de 15% na comparação com o mesmo período de 2015.
Líder do setor, com participação em 45 shoppings, a BR Malls viu seus ganhos encolherem 31%, para R$ 63,1 milhões. Pela primeira vez na história da companhia, houve retração nas vendas nas mesmas lojas – que caíram 1,7% no segundo trimestre –, o que levou a empresa a dar descontos nos aluguéis cobrados dos lojistas. As negociações envolveram diminuição do aluguel por três meses, mas sem alterar os contratos, que continuam com cláusula de reajustes anuais baseados na inflação.

Comentários