Imóveis: FGTS pode ser usado para prestações em atraso

Quem está com a prestação da casa própria em atraso e tem conta vinculada do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) pode usar os recursos para ficar adimplente. É uma alternativa em tempos de crise e evita que o mutuário perca o imóvel por falta de pagamento, além de deixar nome negativado. 

Mas para lançar mão do fundo é preciso cumprir algumas regras como ser o primeiro imóvel comprado e o bem tem que custar até R$ 750 mil, além do contrato assinado pelo Sistema Financeiro de Habitação (SFH). Segundo a Caixa Econômica Federal, que administra os recursos do FGTS, o mutuário pode pagar até três prestações em atraso.

Comentários