Mundo: Mercado imobiliário de Cuba cresce após reforma

Durante décadas, a única forma de mudar de casa em Cuba era por meio de trocas. Oficialmente, não havia dinheiro envolvido, mas o processo, restritivo e burocrático, estimulava o mercado paralelo.

Com o pagamento de uma taxa era possível trocar de imóvel mais rapidamente. As vendas de casas eram disfarçadas até com casamentos falsos: a pessoa pagava, se casava, a propriedade era transferida para o nome da pessoa e, então, ocorria o divórcio.

Mas há quase um ano o presidente Raúl Castro deu início a reformas que permitiram, entre outras coisas, que os cubanos comprem e vendam imóveis legalmente.

Leia mais

Comentários