Mercado: O Bom e o mau negócio da loja em Shopping Center

Sabe a impressão de que basta estar em um shopping para o imóvel ter sucesso como ponto comercial? Ela não é absoluta. Antes de apostar todas as filhas ( e as economias ) nesse negócio, é bom estar atento. Despesas muito além das receitas pode ser dria. Não basta vender muito se os custos consumirem tudo que você ganha.

A dica é boa para quem, olhando esse movimento de Natal, está decidido a apostar na compra de um ponto em shopping para 2012. O negócio é bom, mas deve ser acompanhado de algumas recomendações. A Exame.com invetigou isso.

Com o aumento do poder de compra da população, cresce o número de centers no Brasil. Hoje, segundo dados da Associação Brasileira de Shoppings Centers (Abrasce), há mais de 400 deles em atividade.

A previsão é de que somente em 2012 sejam inaugurados 43 centros de compras no país.Para quem se interessa em ter uma loja em shopping, as costumam aparecer como uma opção mais viável. Geralmente, o poder de negociação das redes com a administração do centro de compras é maior.

A partir de dados da Abrasce, o especialista em franquias Marcus Rizzo, da Rizzo Franchise, fez um levantamento que reforça esta tese: as unidades de franquias ocupam 37% da área bruta locada (ABL) dos shoppings no Brasil, mas representam 62% do faturamento.

Leia mais

Comentários