Corretora de imóveis é mentora de movimento contra corrupção

A corretora de imóveis Daniella Kalil nunca se interessara por política, apesar de ter nascido e de viver na capital do país. Aos 32 anos, formada em publicidade e propaganda por uma faculdade particular, não participou de movimento estudantil, não foi aos protestos organizados pelos caras pintadas contra o governo Collor, em 1992, e nunca se filiou a sindicato ou partido.

Mas, no último dia 7 de setembro, ela se tornou um dos principais rostos de um novo movimento da política brasileira. No dia da Independência do Brasil, Daniella se viu como uma das lideranças da manifestação que reuniu 25 mil pessoas na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. O protesto contra a corrupção ofuscou a presença da presidente Dilma Rousseff, que, do outro lado da avenida, participava pela primeira vez do desfile militar.


O envolvimento de Daniella surgiu quase por acaso. Alguém publicou no Facebook a ideia de fazer um protesto contra a corrupção em agosto. Às 11h38 do dia 17 daquele mês, Lucianna Kalil, irmã de Daniella que também lidera o movimento, criou um grupo para divulgar o evento. Enviou convites aos amigos também por meio da rede social.
Leia mais

Comentários