Rio de Janeiro ignora crise e segue aumentando preços

As notícias de ‘marolinha’ ou tsunami no mercado financeiro contribuem para aquecer ainda mais o setor imobiliário do Rio, que prevê fechar o ano com 25 mil unidades novas. Há opções para todas as faixas de renda. Mas de setembro a dezembro surgirão um número expressivo de oportunidades de médio padrão. As zonas Norte e Oeste da cidade vão receber maior parte das unidades.

As notícias de ‘marolinha’ ou tsunami no mercado financeiro contribuem para aquecer ainda mais o setor imobiliário do Rio, que prevê fechar o ano com 25 mil unidades novas. Há opções para todas as faixas de renda. Mas de setembro a dezembro surgirão um número expressivo de oportunidades de médio padrão. As zonas Norte e Oeste da cidade vão receber maior parte das unidades.
Leia mais

Comentários