Wall Mart chegando?

Em uma semana agitada por causa da fusão do Carrefour e Pão de Açúcar, os bgrande " players " do mercado mostram que seguem se movimentando.

Nesse cenário, a busca de  novos mercados é prioridade absoluta. Chegar mais longe é fazer a diferença e marcar território. A nota publicada por Mauro Bonna este domingo dando conta que o gigante americano Wall Mart teria comprado 60.000m2 para um atacado em Castanhal, se confirmado pela empresa, pode ser um indício que Belém é mesmo a próxima fronteira. 

Explica-se. Todo o sistema das grandes redes baseia-se em logística. Um Centro Distribuidor em Castanhal poderia atender todo o nordeste do estado e parte sudeste paraense e mesmo o oeste do Maranhão.
O mercado segue indicando notícias não confirmadas de que não só o Wall Mart como Carrefour e outros jogadores estão jogando com o fator segredo para entrar em Belém. Um mercado que diga-se de passagem é um dos mais lucrativos por metro quadrado de todo o Brasil. 

Pra se ter uma idéia do tamanho do estrago que a presença de uma rede global faria no mercado local, a revista Veja publica esta semana uma matéria onde fala sobre a importância do Wall Mart. A polícia de preços baixos ajudou inclusive ao controle da inflação nos Estados Unidos. Mal podemos esperar.

O Blog do Imóvel já tratou do tema aqui

Comentários

Anônimo disse…
A concorrência de lojas deste porte para com as outras lojas paraenses acaba por forçar uma modernização no sistema de vendas das mesmas afinal os grupos de lojas/supermercados presentes em Belém estão atrasados no que diz respeito a atendimento ao seu clientes, dando uma certa comodidade como comprar seus produtos por sites fazendo com que acelere assim a dinâmica de vendas, creio que não a diminuição de seu público mas facilitaria bastante na hora da compra sem sair de casa por exemplo, fica a dica!!!