Nuvem artificial reduz temperatura no imóvel

O departamento de mecânica e engenharia da Universidade do Qatar divulgou nesta semana um projeto para aliviar o calor dos torcedores e jogadores durante os jogos da Copa do Mundo de 2022: uma "nuvem artificial", que faria sombra nos estádios.

Segundo reportagem do jornal local "The Peninsula", o projeto foi desenvolvido por Saud Abdul Ghani, chefe do departamento, e custaria US$ 500 mil (R$ 832 mil) para ser construído. A "nuvem" seria controlada por controle remoto e construída com fibra de carbono. Para voar, teria gás hélio e quatro motores movidos a energia solar.

A "nuvem" poderia ser usada em vários estádios do Qatar que não tenham cobertura, mas sua produção não estaria voltada apenas para a Copa. De acordo com a reportagem, há a ideia de vender o produto para fazer sombra na praia e em estacionamentos do país também.

A escolha do Qatar para sediar a Copa do Mundo de 2022 gerou polêmica por causa do verão rigoroso no Oriente Médio em junho e julho. Alguns dirigentes europeus chegaram a sugerir à Fifa que o torneio fosse realizado em janeiro, no inverno, para evitar as temperaturas na casa dos 50ºC.

Leia mais

Comentários