Novos Tempos: Cyrela reduz metas de lançamento e venda em 2011 e 2012

Perimeiro foi Sam Zelts que vendeu as participações imobiliárias e seus executivos diziam que chegaram ao topo, agora é Elie Horn. Um quase midas do mercado reconhece que nada será como antes e melhor agora é dar um passo atrás para tentar surfar na onda, mesmo que mais baixa, do que ser obrigado a reconhecer que se perdeu o equilíbrio.

O anúncio da Cyrela Brazil Realty, uma das maiores do país em incorporação de imóveis residenciais, é a face real de um cenário que blog antecipa desde o ano passado. A empresa reduziu nesta sexta-feira suas estimativas de lançamentos e de vendas para este ano e o próximo.

A principal diminuição foi feita na previsão de lançamentos em 2012. A empresa não explicou os motivos que a levaram a cortar as metas no fato relevante enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A empresa informou que prevê agora lançamentos de 7,6 bilhões a 8,5 bilhões de reais em 2011, contra projeção anterior de 8,3 bilhões a 9,1 bilhões de reais. O ponto médio da nova meta, de 8,05 bilhões de reais, é 7,5 por cento inferior ao da traçada originalmente.



Comentários