UPPs nas favelas aumenta em até 30% preços imobiliários

Depois do esvaziamento ocorrido nos últimos anos provocado pelo processo de favelização e o domínio do tráfico, a região se prepara para experimentar uma valorização imobiliária de cerca de 30% nos próximos três meses.

A projeção é do vice-presidente da Ademi (Associação dos Dirigentes das Empresas do Mercado Imobiliário), Rubem Vasconcellos, prevendo para um futuro próximo um boom semelhante ao experimentado, por exemplo, pela Tijuca após a instalação de uma Unidade de Polícia Pacificadora.

Imóveis encalhados já tem fila de pretendentes. Ou seja segurança pública faz bem para o mercado imobiliário.

Leia mais

Comentários