Uma cidade subterrânea para 100 mil pessoas



                      Em Montreal, no Canadá, deu certo
Uma cidade subterrânea em três andares, construida no lugar da segunda maior mina já escavada pelo homem. Cerca de 2.000.000 de m2, onde viverão 100 mil habitantes com luz natural e uma floresta vertical a um custo de US$ 3 bilhões, ou quase R$ 5 bilhões.

Esse é o ambicioso projeto promete transformar uma mina abandonada na Sibéria na Eco-City 2020. É quase a materialização na ficção de Júlio Verne. Com cerca de 518 metros de profundidade e um quilômetro de diâmetro, o centro urbano será um verdadeiro oásis em meio à gélida paisagem russa, com direito a iluminação solar natural, clima ameno e até uma floresta vertical.

O mesmo modelo já foi experimentado em menor escala, mas com estrondoso sucesso em Montreal, no Canadá onde um complexo com dezenas de restaurantes e lojas populares atrai mais de 100 mil curiosos por dia.

Em seus três andares e 32 quilômetros de amplos corredores, viajantes se misturam aos moradores locais, que aproveitam o conforto e a facilidade da passagem coberta para chegar ao metrô, trabalho ou faculdade, especialmente nos dias mais frios.

Veja mais sobre esse projeto aqui ou leia na Isto é aqui

Comentários