Cobertura onde Safra morreu é vendida por R$ 500 milhões

O apartamento onde morreu, em um incêndio, o ex-banqueiro Edmond Safra, em Mônaco, foi vendido pelo equivalente a R$ 526 milhões a um investidor do Oriente Médio que não foi identificado.

A propriedade de 1600 m² tem três suítes, cada uma delas com closet, dois banheiros, cinema e cozinha próprios. Na cobertura, há ainda um spa, biblioteca e jardins com árvores de 5 metros de altura.

Batizada de La Belle Époque, a propriedade ocupa os dois últimos andares de um prédio com vista para a marina de Monte Carlo e pertencia a dois irmãos britânicos que fizeram fortuna reformando e vendendo propriedades de luxo.

Christian e Nick Candy compraram a cobertura de Lily Safra, a viúva brasileira de Edmond Safra, por menos de R$ 25 milhões, pouco depois da morte dele em um incêndio criminoso no apartamento, em 1999.

Leia mais

Comentários