Aliansce cria divisão para vender "espaço aéreo" de shopping

Certa de que o potencial econômico gerado por um shopping vai além dos pavimentos de lojas e estacionamentos, a Aliansce decidiu criar uma divisão para cuidar apenas dos empreendimentos imobiliários instalados em anexo aos seus centros de compras.

A nova área vai se dedicar à venda do "espaço aéreo" dos shoppings para incorporadores interessados em levantar torres residenciais e comerciais nesses locais.

Foram selecionados 11 dos 16 shoppings da Aliansce com potencial de construção significativo", diz Costa. Segundo ele, as salas comerciais próximas de shopping costumam ter valorização de 15% a 20% e, as residências, de 10% a 15%, em média.

De acordo com Guerra, a Aliansce poderá vender o espaço para um incorporador levantar as torres, ou adotar um sistema de permuta (em que recebe como pagamento algumas unidades para venda ou aluguel), ou ainda desenvolver por conta própria. "Nosso objetivo é atingir receita de R$ 100 milhões, dentro de dois anos, com esses espaços anexos", diz.

Fonte: Valor Econômico

Comentários