Barcos são alternativas imobiliárias em Grandes Centros





O barco-hotel se apresenta como uma alternativa ao alojamento tradicional, mas com a novidade de fazê-lo sobre as ondas.

Seja durante as férias, em uma noite romântica, para empresários ou em grandes reuniões mundiais nas quais o número de participantes pode ultrapassar a capacidade hoteleira.

As reuniões mundiais ou os Jogos Olímpicos costumam pôr em xeque a capacidade hoteleira das cidades anfitriãs, como aconteceu em Copenhague durante a Cúpula sobre a Mudança Climática realizada em dezembro do ano passado da qual participaram mais de 15 mil pessoas.

A operadora Kuoni atracou em um dos píeres centrais de Copenhague um transatlântico, o "Norröna", com mais de 354 camarotes, que durante os 12 dias da cúpula serviu como hotel, e no qual se pendurou o cartaz de "não há quartos" durante a segunda semana do evento.

Leia mais

Comentários